É POP na Web! – Assim como o rastro de um cometa, a cantora Ananda, em parceria com Joker Beats, contagia as redes com o hit viral “Quero Que Tu Vá”

Assim como o rastro de um cometa, a cantora Ananda, em parceria com Joker Beats, contagia as redes com o hit viral “Quero Que Tu Vá”

Com um vozeirão firme e empoderado e uma música com um refrão libertador, a vida da carioca Fernanda Gama Lins, de 26 anos – agora conhecida como Ananda – mudou completamente. A estudante de jornalismo e hostess em uma casa de shows no Rio é a dona da voz que todos queriam saber de quem era. E foi assim, da noite para o dia, literalmente, que que todo mundo conheceu Ananda, que ao lado de MC Koringa, seu amigo de longa data, que agora estreia como produtor com o nome de Joker Beats, viralizou nas redes, cantando os versos de “Quero Que Tu Vá“, música composta pelos dois.

Em menos de 5 dias, as versões não oficiais da música somaram mais de 6 milhões de views no YouTube e ganharam milhares e milhares de interpretações. De férias da faculdade, ela tomou um susto quando soube por outros que estava “bombando” na internet. As cantoras Marília Mendonça, Luísa Sonza, Luka, a dupla Day e Lara; o cantor Nego do Borel; o jogador do Grêmio Marinho; os comediantes Rafael Portugal, Tiago Ventura, Matheus Ceará; o grupo de rap Hungria, além de vários influencers foram alguns dos que, espontaneamente, cantaram a música em suas redes sociais.

Agora como o mais novo fenômeno viral, Ananda gravou a música completa, com uma pegada funk, que teve sua estreia em 21/07, no Spotify. A faixa já é #1 no Viral Brasil e está no Top 200 do Spotify Brasil. Ouça aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/QueroQueTuVaPR . No mesmo dia, a cantora lançou o clipe oficial da música, no canal Funk Hits, que já conta com mais de 14 milhões de visualizações. Assista aqui:

 

Sob a direção de Chilleno, o vídeo foi gravado no Rio de Janeiro. “Foi super tranquilo. Eu estava muito à vontade e tive uma equipe muito competente comigo. Gravamos no clube que eu trabalho, com os meus amigos, era algo que não tinha como ser perturbador, não tinha como ficar nervosa. Era a minha vida mesmo. Foi de verdade, e como tudo que é real, espero um resultado não menos que maravilhoso”, conta Ananda.

“Do nada, eu vi 19 mil pessoas olhando meus stories e entrei num misto de êxtase e pânico. E todo mundo me chamando, falando da música. A gente tá de férias da faculdade e uma amiga minha que viajou pro Espírito Santo me falou que o primo dela foi mostrar minha música pra ela. Falaram que tava tocando até no Pará!”, conta a carioca. Não tinha nem um dia de publicação da música quando começaram os remixes e os memes.

– Meu deus, virou tudo. Virou meme, arrocha, forró, eletro, trap, funk 150 BPM. E depois outros artistas, atrizes cantando. Eu fiquei parada, com a mãozinha no queixo só observando abobalhada. Por mais que eu sonhasse com isso, era uma coisa só minha. Eu não costumava publicar muitos vídeos cantando – descreve a cantora, ainda meio sem acreditar.

A ideia de fazer a música partiu do produtor carioca Joker Beats. “Eu tinha o refrão guardado no celular. Mostrei para a Ananda, que achou genial e terminamos a letra na mesma hora. Em seguida, ela já colocou a voz e aí entrou em ação “Joker Beat’s” (minha assinatura como produtor). Na mesma madrugada eu comecei a divulgar a música. Quando acordei, já estava recebendo a faixa de outras pessoas no WhatsApp. A Ananda é uma excelente compositora (além de cantora) e soubemos enquadrar na música algo em comum na cabeça de uma grande parte das pessoas. “Quando ouvi a música, só pensei: Cara, isso foi incrível!! É a oportunidade de soltarmos o que fica preso quase todos os dias na nossa garganta”, completa Ananda.

Ananda revela que não escreveu a música inspirada em alguém especificamente. “Foi uma forma de libertação, tanto pra mim, quanto para quem ouviria. Não se trata de uma pessoa só, se trata do coletivo mesmo, da nossa sociedade. As pessoas estão cada vez mais apontando o outro, querendo ter opinião sobre a forma de viver do outro. Se organizar direitinho, cada um toma conta da sua vida e de quebra é mais feliz. Somos nosso mundo, quem tem direito de nos julgar se todos vamos para o mesmo lugar no fim dessa brincadeira? Eu hein, bora viver!”, diz a cantora.

Sobre o sucesso inesperado, Ananda conta que a ficha ainda não caiu. “Primeiro fiquei surpresa ao ver os artistas postando o som. Tenho um carinho muito especial por todos que vi, mas a Marília Mendonça foi alguém que me fez chorar e tremer, tremer e chorar. O segundo, foi ao Cantareira com meus amigos a música num bar e ver duas mesas nos acompanharem fazendo virar um coro, quase um hino (rs), todo mundo com a mão lá em cima. Foi muito engraçada a sensação”, diz a cantora que ainda se sente dentro de um sonho bom. “Mas meus pés estão aqui, no chão. É agora que o trabalho começa”.

 Ananda e Jokes Beats no Instagram:

https://www.instagram.com/anandacantora/

https://www.instagram.com/jokerbeatsoficial/